Alemanha, Berlim 

Aeroporto Berlim Brandemburgo Willy Brandt

arrowImagesarrow

Grupo de planejamento do Aeroporto Berlim Brandemburgo Willy Brandt
gmp Generalplanungsgesellschaft mbh (responsável pelo planejamento do objeto) JSK International Architekten und Ingenieure mbH (responsável pelo planejamento geral)
Concepção Meinhard von Gerkan e Hubert Nienhoff com Hajo Paap, 2005
Coordenação Hajo Paap
Gerentes de projeto Jochen Köhn, Martin Glass
Concepção, colaboradores e equipe de planejamento Tomomi Arai, Sophie Baumann, Carsten Borucki, Constanze Elges, Elke Glas, Petra Kauschuss, Bettina Kreuzheck, Birgit Ricke, Melany Schaer, Susan Türke, Christian Wentzel, Robert Essen, Ante Bagaric, Alberto Franco-Flores, Ilja Gendelmann, Kristian Hansen, Patrick Hoffmann, Martin Krebes, Helge Lezius, Wido Weise
Manual de execução
Gerentes de projeto: Hajo Paap, Birgit Ricke
Equipe de planejamento: Sophie Baumann, Constanze Elges, Bettina Kreuzheck, Anna Nibell, Ausias Lobaton Ortega
Equipe de execução
Coordenação da licitação / Planejamento Petra Kauschus, Ivan Ivanov (até junho de 2008)
Cobertura e fachada do saguão
Gerente de projeto: Martin Glass
Colaboradores: Ante Bagaric, Lena Brögger, Ivan Ivanov, Ausias Lobaton, Anika Müller (estagiária), Lisa Pfisterer (estagiária), Susan Türke, Elke Glass, Sara Taberner, Lucia Martinez
Interior
Gerente de projeto: Petra Kauschus
Colaboradores: Susan Türke, Uschi Köper, Ivan Ivanov, Tomomi Arai, René Wiegand, Chris Haettasch, Patrick Hoffmann, Julian Hippert, Anna Jordan
Edifícios funcionais
Gerente de projeto: Rüdiger von Helmolt
Colaboradores: Elena Flegler, Julia Hilgenberg, Christian Blank, Uschi Köper, Anna Jordan, Ferhat Yildirim, Kerstin Krüger, Carsten Borucki, Helge Lezius, Claudio Aceituno Husch, Markus Pfisterer, Dörte Groß, Caroline Görcke
Estacionamentos Premium / Paisagismo/ Saguão de entrada Deutsche Bahn
Gerente de projeto: Bettina Kreutzheck, Colaboradores: Anna Nibell
Supervisão
Gerente de construção: Knut Nell, Coordenação de projeto: Birgit Ricke
Licitação Frank Bartos, Andreas Ebner, Tobias Göttert, Frank Härtel, Uwe Otte, Christoph Rohner, Matthias Schenker
Gestão de custos Stephan Both, Klaus Liebscher, Claudia Schmidt, Maria Siewert, Johannes Waldschmidt
Gestão de cronograma Frank Bartos, Tim Obermann
Supervisão Karl Baumgarten, Peter Biermann, Sabine Bild, Ines Breuste, Peer Dahlhorst, Peter Gerigk, Kathrin Gleiß, Tobias Göttert, Frank Härtel, Christian Herzig, Julius Hüpeden, Philipp Kapteina, Manfred Krüger, Marcus Liermann, Anna Meditsch, Jürgen Missfeldt, Christoph Rohner, Susanne Timmler, Daniela Waljeur
Controle do projeto CBP Beratende Ingenieure GmbH
Engenharia estrutural Schüssler-Plan Ingenieurgesellschaft für Bau- und Verkehrswegeplanung mbH Berlin
Schlaich, Bergermann und Partner
Projeto luminotécnico Conceptlicht
Paisagismo Schmidt Landschaftsarchitekten
Área do terreno 600.000 m²
Período de construção 2008-2012

 

Photographers:

gmp Architekten, JSK International / Visualisierung: Björn Rolle

Marcus Bredt

www.marcusbredt.de

A criação de uma unidade funcional e organizadora de todos os setores do aeroporto foi o critério decisivo para transformar o Aeroporto Berlim Brandemburgo Willy Brandt em um hub central do tráfego aéreo internacional. O edifício dos terminais corresponde à edificação central e representa "cabeça" de todo o complexo. Todos os prédios secundários e o edifício do Airport-City estão conectados ao terminal como elementos organizadores.

O projeto do novo aeroporto da capital alemã prevê um sistema paralelo de pistas de pouso e decolagem com um eixo central, funcionando como elemento ordenador em forma de “espinha dorsal” no sentido leste-oeste. O terminal de passageiros é constituído essencialmente por um terminal principal com um "píer" localizado à sua frente.

Todo o complexo corresponde a um sistema modular, ao qual podem ser adicionados novos segmentos, de acordo com as necessidades. (primeiro e segundo satélite, "píer" no oeste, etc.). O terminal de passageiros foi dividido em três níveis de modo a possibilitar, no lado-terra, uma separação entre partidas e chegadas. O nível de partidas projetado como nível principal, dispõe de um saguão amplo e iluminado, coberto por uma estrutura de vidro e aço trabalhada. Com suas fachadas bem organizadas e formas geométricas claras, o terminal capta os elementos arquitetônicos desde Schinkel até a Bauhaus.

O acesso principal ao aeroporto composto por uma avenida cercada de árvores é uma clara referência às paisagens urbana e rural características de Berlim e Brandemburgo. O terminal Midfield terá seis pavimentos e oferecerá, em sua versão inicial, espaço para cerca de 22 a 25 milhões de passageiros. Dependendo da evolução de mercado, a capacidade do Aeroporto Berlim Brandemburgo Willy Brandt poderá aumentar progressivamente para até 40 milhões de passageiros.