Vietnã, Hanói  

Museu de Hanói

arrowImagesarrow

Concurso 2005 – 1º prêmio
Concepção
Meinhard von Gerkan e Nikolaus Goetze com Klaus Lenz
Gestão do projeto
Marcus Tanzen
Gestão do projeto no Hanói
Tuyen Tran Viet
Equipe do projeto
Nicole Flores, Martin Friedrich, Jessica Last, Johann von Bothmer, Ulf Hahn, Udo Meyer
Em cooperação com
Inros Lackner AG
Escritório parceiro vietnamita
Vietnam National Construction Consultants Corporation
Cliente
Hanoi Culture and Information Department
Área total de construção
30.000 m²
Período de construção
2007–2010

 

Photographers:

Marcus Bredt

www.marcusbredt.de

O museu encontra-se como uma peça isolada entre parques artificiais com espelhos d'água e grandes áreas para peças de exposição ao ar livre, monumentos, vilarejos tradicionais no estilo da antiga Hanói e semelhantes.

O acesso ao museu é possível através do parque a partir de todos os pontos cardeais. Dentro do prédio quadrado, um espaço vertical livre e circular no foyer une o nível de entrada com os três níveis superiores de exibição. Estes são dispostos como terraços que se projetam para fora em cada andar superior, formando uma pirâmide invertida.

Os andares que se projetam para cima resultam em um sombreamento em cada um dos níveis inferiores, algo que faz parte do conceito de eficiência de energia. Enquanto o interior é protegido da incidência direta de luz solar, também surge um efeito de conservação para as peças expostas. Quando os visitantes olham para fora, este efeito da disposição espacial dos andares lhes dá a impressão que estão flutuando sobre a paisagem. Os visitantes do museu atingem os níveis superiores através de uma rampa em espiral.

Como um elemento dominante, a rampa oferece diversas perspectivas para o foyer e para as áreas de exposições. Enquanto os andares inferiores se destinam exclusivamente a áreas de exposição, o quarto andar também contém salas de confe-rência e pesquisa, escritórios e a biblioteca. Espaços livres verticais oferecem espaço para peças de exposição particularmente grandes. Tal como no espaço central circular, isso significa que essas peças podem ser encenadas graças à iluminação indireta das luzes do teto dispostas como pás de um moinho.

Visto que o prédio foi concebido como uma pirâmide invertida, o andar superior, de 92,4 m x 92,4 m, também possui as maiores dimensões. As áreas dos andares diminuem de cima para baixo; no andar térreo da planta quadrada, as dimensões são de 42 m x 42 m. O prédio foi reforçado contra influências de ventos e terremotos através de quatro núcleos dispostos simetricamente com as medidas de eixo de 8,4 m x 8,4 m. Os núcleos encontramse nos cantos do andar térreo, onde estão posicionadas as escadas e os elevadores para o acesso vertical.

As estruturas do piso foram suspensas na estrutura do teto através de barras de tensão na grade estrutural de 8,4 m x 8,4 m. Por essa razão, esta estrutura do teto (109,2 m x 109,2 m de comprimento e 5 m de altura) teve que ser produzida imediatamente após os núcleos. A estrutura do teto foi feita de paredes de contraventamento, de concreto armado e de vigas trianguladas. As paredes de contraventa-mento unem quatro núcleos e aumentam a rigidez total do prédio. As áreas interiores e de cantos da estrutura do teto foram realizadas como estruturas de aço para reduzir o peso morto.