China, Pequim 

Museu Nacional da China

arrowImagesarrow

Concurso 2004 – 1º lugar
Concepção - Concurso Meinhard von Gerkan e Stephan Schütz com Stephan Rewolle e Doris Schäffler
Concepção – Revisão Meinhard von Gerkan e Stephan Schütz com Stephan Rewolle
Gerentes de projeto Matthias Wiegelmann com Patrick Pfleiderer
Equipe de concepção Gregor Hoheisel, Katrin Kanus, Ralf Sieber, Du Peng, Chunsong Dong
Equipe de execução  Bao Wei, Johanna Enzinger, Anna Bulanda-J., Kong Jing, Andreas Goetze, Guo Fuhui, Mulyanto, Chen Yue, Zheng Xin, Gao Hua, Xing Jiuzhou, Helga Reimund, Tobias Keyl, Christian Dorndorf, Annette Loeber, Verena Fischbach, Jiang LinLin, Liu Yan, Mehrafarin Rubehi, Yoko Uraji, Lu Han, Xia Lin, Tian Jinghai, Uli Bachmann, Ajda Guelbahar, Iris Belle, Sabine Stage, Zhou Bin, Johannes Erdmann, Zhang Na, Chris Husmann, Guo Ce, Wang Yao
Parceiro na China CABR (Chinese Academy of Building Research), Pequim
Projeto luminotécnico Conceptlicht, Traunreut
Cliente The National Museum of China
Área do terreno 192.000 m²
Início do planejamento 2004
Alteração no planejamento 2005
Pedra fundamental 17 de março de 2007
Conclusão 2011
Concurso 2004 - 1o lugar
Concurso - Concepção Meinhard von Gerkan e Stephan Schütz com Stephan Rewolle e Doris Schaeffler
Cliente The National Museum of China
Período de construção 2007-2010
Área do terreno 192.000 m²

 

Photographers:

Christian Gahl

www.christiangahl.com

A reforma e ampliação do Museu Nacional da China reúnem o antigo "Chinese History Museum" e o "Chinese Revolutionary Museum". Concluído originalmente em 1959 como uma das dez mais importantes edificações públicas na Praça da Paz Celestial e próxima à Cidade Proibida, o prédio representa ainda hoje um marco da história da arquitetura chinesa moderna: elementos da tradição arquitetônica da China se misturam à linguagem arquitetônica neoclássica ocidental.

Onze escritórios de arquitetura internacionais foram convidados a participar do concurso para a reforma e ampliação desta edificação. O primeiro lugar foi conquistado pelos arquitetos da Gerkan, Marg und Partner em associação com o escritório CABR de Pequim. Em outubro de 2004, gmp e CABR foram encarregados da execução da obra, ficando à frente de uma série de outros escritórios como Foster and Partners, Kohn Peddersen Fox, OMA e Herzog & de Meuron.

Após várias discussões com o cliente, a concepção do projeto foi revisada a fim de adaptar o novo museu ao efeito exterior do prédio antigo, de forma harmônica, mas ao mesmo tempo, deixando igualmente visível a distinção entre o antigo e o novo. A tipologia escalonada do telhado das edificações na Praça da Paz Celestial e na Cidade Proibida continua presente no novo edifício, porém com detalhe e material diferenciados.

Seguindo esse mesmo princípio, as colunatas e janelas típicas da edificação já existente foram traduzidas para uma linguagem da forma contemporânea. O conceito final foi aceito em 2006 e a execução das obras iniciada em 2007. A reforma da ala norte da edificação antiga foi concluída já em meados de 2009 e o museu completo ficou pronto no início de 2011.

O Museu Nacional com seus 192.000 m² é o maior museu do mundo e tem a finalidade de ser uma espécie de vitrine da história e da arte de uma das culturas mais antigas da humanidade.